marriage-wYokota nos contou um caso de um casamento que ele menciona em um dos seus livros, com um detalhe interessante.

Havia um estudante que morava no templo enquanto estava na universidade, prática comum no Enkakuji até hoje. Ele voltou de um intercâmbio na Alemanha e falou que iria se casar, o que era bom, mas tinha um problema. A sua noiva era cristã e queria fazer a cerimônia numa igreja, enquanto ele queria o estilo budista. O estudante perguntou ao Yokota o que fazer.

Yokota disse que se ele realmente amava a sua noiva, que ele casasse na igreja. Isso não significa desistir do Zen. O estilo de vida do Zen é pensar no outro e deixá-lo livre. Para não haver choque entre formas, ser como o ar. Isso é Mushin (ausência de pensamentos).

E ainda, fazendo isso com a sua noiva, podia ser que ela depois ficasse interessada em saber o que é a meditação que o estudante fazia, e viesse meditar. Foi dito e feito.

O detalhe que nos foi revelado foi que esse estudante então convidou o Yokota para ir à cerimônia de casamento na igreja. A princípio Yokota ficou surpreso, mas mantendo a coerência com o seu conselho, ele foi.

Pesquisando mais, fiquei sabendo depois que existem padres como o William Johnston que praticam meditação nas suas igrejas. Com tanto conflito religioso no mundo, é bom saber que há pessoas com o verdadeiro espírito religioso eclético (de reunir o melhor). Que elas aumentem. Gassho (juntar as mãos em frente ao peito) e Amém!

Mineiro de Belo Horizonte. Aos 14 anos fica sensibilizado com o mangá e decide se tornar mangaká. Estuda japonês e quadrinhos intensamente e faz mestrado na Tokyo Zokei University. Após se formar começa a trabalhar numa empresa japonesa de TI, e continua a desenhar mangás. Atualmente produz a série “My Zen Diary” na revista President Next entre outras, como um mangaká apaixonado pelo Zen.

Como fazer o casamento de um budista e uma cristã

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X

Pin It on Pinterest

X